03 julho 2016

Avaliação dos Efeitos de Redução da Deriva de Adjuvantes de Calda: Siliconados, Parafinados e Glicerinados.


Avaliação dos Efeitos de Redução da Deriva de Adjuvantes de Calda.

Avaliações visuais entre formulações à base de composites de Siliconados, Parafinados, Glicerinados e Óleos Degomados.


Engº Agrº Manoel Ibrain Lobo Junior .'.
Consultor em Tecnologia de Aplicação
Auditor GlobalGAP IFA
lobo@pulverizador.com.br
Skype: manoel.lobo

http://www.linkedin.com/in/pulverizador



Avaliação do Controle da Deriva nas Aplicações de Adjuvantes

ADJUVANTES são quaisquer substâncias adicionadas à calda de agroquímicos no tanque do pulverizador com o objetivo de melhorar a atividade biológica e o desempenho dos herbicidas, fungicidas e inseticidas e as características da aplicação de maneira geral.


Os adjuvantes "Redutores de Deriva" são em sua maior parte produtos formulados à base de compostos siliconados, glicerinados, parafinados, dentre outros, que proporcionam à calda uma maior viscosidade, cujo objetivo principal é proteger, aumentar e homogeneizar os tamanhos das gotas produzidas, diminuindo a evaporação (anti-evaporantes/umectantes), aumentando o tempo de vida das gotas e a velocidade de sedimentação, reduzindo assim o PRD (Potencial de Risco de Deriva), promovendo uma maior deposição de gotas finas sobre os alvos.




O objetivo dessas avaliações dos efeitos de redução da deriva com formulações específicas de produtos fabricados há mais de 12 meses (há mais de um ano) é verificar, depois de um bom tempo armazenadas em prateleira, a capacidade de continuarem apresentando os efeitos visuais desejáveis pelo mercado agrícola: redução da deriva, efeito espessante de calda, homogeneizador dos tamanhos das gotas, além dos efeitos secundários de solubilidade em água, espalhamento e aderência das gotas, controle da espuma, dentre outros.

Os testes abaixo foram realizados em um simulador simples de pulverização em ambiente controlado. A ponta de pulverização utilizada foi uma KGF COAP 800067 (Cone Vazio) na pressão de 50 PSI (3,45 Bar - 345 KPa), produzindo gotas com tamanhos entre 80 a 120 micra.


1º Teste: Avaliação do Fertilizante Foliar Fulltec

Avaliação do efeito de redução da deriva do eficiente fertilizante foliar Fulltec, desenvolvido pela conceituada empresa Spraytec - Grupo Agrolatina.


video


A formulação avaliada do fertilizante foliar Fulltec foi produzida em Dezembro de 2014 e estava há mais de 18 meses armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o produto foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 50 ml para 100 litros de água. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda, possibilitando o excelente controle da deriva, após o tempo decorrido de 53 segundos.


2º Teste: Avaliação do Fertilizante Foliar Cubo

Avaliação do efeito de redução da deriva do eficiente fertilizante foliar Cubo, desenvolvido pela conceituada empresa Spraytec - Grupo Agrolatina.


video


A formulação avaliada do fertilizante foliar CUBO foi produzida em Setembro de 2014 e estava há mais de 20 meses armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o produto foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 200 ml para 100 litros de água. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda, possibilitando o excelente controle da deriva, após o tempo decorrido de 49 segundos.


3º Teste: Avaliação do Fertilizante Foliar Basfoliar F-PLUS

Avaliação do efeito de redução da deriva do eficiente fertilizante foliar Basfoliar F-PLUS, desenvolvido pela conceituada empresa Compo Expert.


video


A formulação avaliada do produto F-PLUS foi produzida em Março de 2015 e estava há mais de 16 meses armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o produto foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 50 ml para 100 litros de água. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda, possibilitando o excelente controle da deriva, após o tempo decorrido de 47 segundos.


4º Teste: Avaliação do Fertilizante Foliar Master Forth TB

Avaliação do efeito de redução da deriva do eficiente fertilizante foliar Master Forth TB, desenvolvido pela conceituada empresa Master Agro.


video


A formulação avaliada do fertilizante foliar Master Forth TB foi produzida no segundo semestre de 2013 e estava há mais de 03 (três) anos armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o produto foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 50 ml para 100 litros de água. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda, possibilitando o excelente controle da deriva, após o tempo decorrido de 57 segundos.


5º Teste: Avaliação do Fertilizante Foliar SAG BV

Avaliação do efeito de redução da deriva do eficiente produto SAG BV, desenvolvido pela conceituada empresa Tec Control Agro.


video


A formulação avaliada do fertilizante foliar SAG BV foi produzida no segundo semestre de 2014 e estava há mais de 20 meses armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o produto foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 50 ml para 100 litros de água. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda, possibilitando o excelente controle da deriva, após o tempo decorrido de 49 segundos.


6º Teste: Avaliação do Óleo Degomado Emulsificado

Avaliação do efeito de redução da deriva do Óleo Degomado Emulsificado na dose de 0,5 litro/10 litros de água.


video


A formulação avaliada do Óleo Degomado Emulsionado foi produzida no segundo semestre de 2015 e estava há mais de 14 meses armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o Óleo Degomado Emulsificado foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 500 ml para 10 litros de água, dose comumente utilizada em aplicações aéreas. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda após o tempo decorrido de 55 segundos. O efeito visual desejável é percebido e pode ser considerado e apresentado em demonstrações práticas em campo.


7º Teste: Avaliação do Óleo Degomado + Emulsificante (Nonilfenol)

Avaliação do efeito de redução da deriva do Óleo Degomado na dose de 0,5 litro/10 litros de água, emulsificado por Nonilfenol (50 ml/10 litros de água).


video


A formulação avaliada do Óleo Degomado, emulsionado pelo Nonilfenol na dose de 50 ml/100 litros de água, foi produzida no segundo semestre de 2015 e estava há mais de 14 meses armazenada em prateleira. Após intensa agitação, o Óleo Degomado (emulsificado pelo Nonilfenol) foi adicionado à água da pulverização na bancada de testes, na dose de 500 ml para 10 litros de água, dose comumente utilizada em aplicações aéreas. Após 7 a 10 segundos do início da filmagem o produto foi adicionado no sistema de pulverização. É possível visualizar o início do condicionamento completo da calda após o tempo decorrido de 59 segundos. O efeito visual desejável da redução da deriva é percebido, porém pouco significativo e não pode ser considerado nem apresentado em demonstrações.


Considerações finais:

Esse tipo de avaliação prática em bancada, por mais simples que possa parecer, sinaliza claramente quais são os produtos com os melhores atributos que estarão realmente atendendo as necessidades dos produtores agrícolas no Brasil.

Fica também evidente que os melhores resultados nos efeitos são decorrentes da utilização de matérias-primas de extrema qualidade nas formulações.  

Em algum momento os produtores terão acesso à essas informações sobre como avaliar o efeito da redução da deriva dos adjuvantes, seja pelas demonstrações práticas em campo realizadas pelas fabricantes ou distribuidoras ou até mesmo pelos testes práticos realizados pelos próprios produtores interessados.

Além da confiança na empresa fabricante e em seus parceiros distribuidores, os melhores resultados desses testes práticos estarão também definindo a escolha do produtor pelo melhor produto redutor de deriva e determinando as empresas fabricantes que deverão prevalecer e permanecer nesse mercado agrícola.



Pulverizador.com.br - Copyright © 2016

Todos os direitos autorais sobre as marcas, obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem ao Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Jr, idealizador dos sites www.pulverizador.com.br, www.scribd.com/pulverizador e www.pulverizador.blogspot.com ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual. Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a prévia e expressa autorização do Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Junior. A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.

11 maio 2016

Treinamento Sementes Adriana em Tecnologia de Aplicação Aérea de Agroquímicos e Adjuvantes (Rondonópolis - Estado do Mato Grosso).


Treinamento Avançado em Tecnologia de Aplicação Aérea de Defensivos Agrícolas e Adjuvantes

Sementes Adriana 

Rondonópolis - Estado do Mato Grosso



Engº Agrº Manoel Ibrain Lobo Junior .'.
Consultor em Tecnologia de Aplicação
Auditor GlobalGAP IFA
lobo@pulverizador.com.br 
Skype: manoel.lobo

http://www.linkedin.com/in/pulverizador 


Treinamento Sementes Adriana em "Boas Práticas nas Aplicações Aéreas"

Os treinamentos teóricos e práticos em “Boas Práticas nas Aplicações Aéreas” objetivaram a capacitação técnica das competentes equipes gerenciais, técnicos, consultores e operadores da conceituada Sementes Adriana para a correta avaliação, regulagem, calibração e o monitoramento da qualidade das pulverizações realizadas por aeronaves agrícolas.

A apresentação de modelos de sistemas de aplicação de agroquímicos adequados às normas internacionais do protocolo GlobalGAP (Good Agricultural Practices Certification) para a eficiente equipe técnica da Sementes Adriana teve por objetivo básico assegurar a proteção integral do meio ambiente e de toda a equipe operacional, durante a execução dos serviços de pulverização.





Os treinamentos teóricos foram realizados em sala, nas instalações da Sementes Adriana, na importante região agrícola de Rondonópolis, Estado do Mato Grosso.

Mereceram destaque durante as palestras teóricas ministradas em sala os tópicos sobre o planejamento operacional das aplicações aéreas de agroquímicos, princípios básicos da regulagem de bicos hidráulicos (disco-difusor, deflerores, etc), atomizadores rotativos de tela/disco, preparo da calda de agroquímicos, conceitos sobre a segurança da equipe operacional e do meio ambiente e propostas para a implantação da qualidade total em todas as etapas do controle químico.




A empresa Sementes Adriana preza pela melhoria contínua dos processos de controle químico de plantas invasoras, doenças fúngicas e insetos e como consequência, estimula e prepara toda a sua equipe operacional de campo para as melhores práticas agrícolas na condução dos trabalhos de pulverização.

Responsável pelo gerenciamento agrícola da Sementes Adriana, o profissional Fernando Resende, com extrema competência, apresentou no início dos trabalhos teóricos os vitoriosos resultados das ações de pesquisa e de desenvolvimento dos trabalhos de aplicação de agroquímicos desenvolvidos pelas equipes gerenciais e operacionais.

Ressalto a importante participação do Consultor Ersilio Antonio Guelere, Engenheiro Agrônomo, que muito colaborou e contribuiu com os trabalhos teóricos e práticos, explicitando experiências e conhecimentos necessários ao desenvolvimento da correta tecnologia de aplicação junto aos participantes e à equipe de profissionais da Sementes Adriana.





Foi também objetivo dos "Treinamentos em Tecnologia de Aplicação Aérea" a orientação das equipes gerenciais da Sementes Adriana, a qualificação de suas equipes operacionais e o monitoramento de todas as etapas dos trabalhos, de forma a obter uma maior eficiência e controle das aplicações dos defensivos agrícolas, visando a diminuição dos impactos ambientais, a segurança do trabalho, a redução dos custos, elevando os índices de eficiência em todas as fases dos processos.





Durante a parte prática dos treinamentos mereceram destaque as demonstrações de deposições de gotas em papéis sensíveis à água objetivando a análise visual das densidades em diferentes volumes de aplicação para o avião agrícola Air Tractor 402B de propriedade da conceituada empresa Aliança Aviação Agrícola (Rondonópolis, Estado do Mato Grosso).




Foram realizadas demonstrações de aplicações aéreas com óleos minerais e adjuvantes de calda em médios volumes (30 a 50 litros/ha) e baixos volumes (< 30 litros/ha), selecionando diferentes combinações de pontas de pulverização e discos difusores, diferentes ângulos de ataque nos bicos (0°, 45°, 90°, 135°), conseguindo excelentes resultados nas deposições de gotas com classificação de tamanhos "Muito Finas, Finas, Médias e Grossas", em densidades satisfatórias sobre os coletores de gotas (papéis sensíveis à água).





Durante o desenvolvimento dos trabalhos teóricos e práticos foi observado o grande interesse de todos os consultores, gerentes e operadores participantes em novas técnicas e tecnologias que possibilitem a redução dos volumes de calda nas aplicações aéreas de defensivos agrícolas.

Quando falamos em diminuir o volume de água, deve ficar muito bem esclarecido que nunca devemos diminuir as doses dos agroquímicos recomendados pelas empresas fabricantes. Os produtores deverão SEMPRE obedecer as recomendações feitas pelas empresas fabricantes de agroquímicos, suas parceiras cooperativas e revendas, pois a garantia dos agroquímicos está condicionada à sua utilização nas doses corretas.





Aeronave agrícola Air Tractor 402B da Aliança Aviação Agrícola regulada e calibrada para aplicar defensivos agrícolas em baixos, médios e altos volumes (10, 20 e 30 litros/ha) com total controle da deriva, durante o treinamento em tecnologia de aplicação aérea para a competente equipe técnica da conceituada empresa Sementes Adriana.

Através da análise visual e da comunicação informal com o piloto e equipe de apoio da empresa aeroagrícola, durante a realização dos trabalhos práticos em campo, foi possível constatar uma grande preocupação com a segurança operacional e uma boa qualidade dos trabalhos aéreos desenvolvidos pela empresa Aliança.





Foi observado o grande interesse de todos os participantes em estabelecer padrões operacionais para a correta avaliação, regulagem e calibração dos aviões agrícolas, como também desenvolver e implementar diferentes possibilidades estratégicas de formatações com diferentes tipos de bicos e atomizadores, objetivando o controle máximo dos tamanhos de gotas, levando-se em consideração condições meteorológicas favoráveis e adversas, estágio fisiológico das culturas, tipo do alvo biológico, dentre outros fatores limitantes.


video

video


Através da implantação de normas e procedimentos operacionais baseados nos princípios de “Boas Práticas Agrícolas” e a capacitação continuada de toda a equipe de trabalho nos procedimentos operacionais de higiene e segurança (EPI, preparo da calda, descontaminação dos pulverizadores, etc) será perfeitamente possível garantir que os defensivos agrícolas (químicos, orgânicos e biológicos) sejam transportados, manuseados, armazenados e utilizados da forma mais adequada e segura possível.



Pulverizador.com.br - Copyright © 2016

Todos os direitos autorais sobre as marcas, obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem ao Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Jr, idealizador dos sites www.pulverizador.com.br, www.scribd.com/pulverizador e www.pulverizador.blogspot.com ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual. Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a prévia e expressa autorização do Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Junior. A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.


17 abril 2016

3º Tour Fulltec Cana Spraytec Mato Grosso 2016: Boas Práticas nas Pulverizações Aéreas e Terrestres


3º Tour Fulltec Cana Spraytec Mato Grosso 2016

Boas Práticas nas Pulverizações Aéreas e Terrestres


Engº Agrº Manoel Ibrain Lobo Junior .'.
Consultor em Tecnologia de Aplicação
Auditor GlobalGAP IFA
lobo@pulverizador.com.br

http://www.linkedin.com/in/pulverizador


Desenvolvimento e implementação de novas técnicas e tecnologias para as aplicações aéreas e terrestres com o eficiente adjuvante Fulltec Spraytec.

1) Palestras teóricas sobre os pontos críticos de controle e critérios de cumprimento das boas práticas nas aplicações aéreas e terrestres;

2) Demonstração prática do eficiente adjuvante Fulltec na redução da deriva e no condicionamento da calda das pulverizações;

3) Demonstrações práticas de regulagem e calibração de bicos hidráulicos Disc-Core (Disco Difusor), Atomizadores Rotativos (Tela/Disco) e pontas CP (Defletoras);

4) Demonstrações de deposições de gotas em papeis sensíveis à água, com classificações de tamanhos Grossas, Médias e Finas, levando-se em consideração as condições meteorológicas (altas temperaturas, baixa umidade relativa do ar e rajadas de ventos), tipo e localização dos alvos biológicos, modelos das aeronaves agrícolas utilizadas (Air Tractor 504, Ipanema 203, Ipanema 202, etc) e alturas de liberação de gotas, dentre outros fatores;

5) Demonstrações de deposições de gotas em papeis sensíveis à água, com classificação de tamanhos Grossas para Muito Grossas, levando-se em consideração as condições meteorológicas adversas, modelos de pulverizadores autopropelidos (Uniport 2500 Canavieiro, John Deere 4730), velocidades operacionais e volumes de calda aplicada.




Usina Porto Seguro
Município de Jaciara (Estado do Mato Grosso)




Usina Cooperb (Destilarias Novo Milênio)
Município de Lambari D´Oeste (Estado do Mato Grosso)




Usina COPRODIA (Cooperativa Agricola de Produtores de Cana de Campo Novo do Parecis)
Município de Campo Novo do Parecis (Estado do Mato Grosso)




Usinas Itamarati 
Município de Nova Olímpia (Estado do Mato Grosso)




Usina Barralcool S/A
Município de Barra do Bugres (Estado do Mato Grosso)



Agradecimentos especiais aos competentes profissionais das conceituadas empresas Spraytec Grupo Agrolatina, Grupo Florindo, Usina Porto Seguro, Usina Cooperb (Lambari D´Oeste), Usina Coprodia, Usina Itamarati e Usina Barralcool, por toda a atenção e pela confiança durante os treinamentos teóricos e práticos em Tecnologia de Aplicação Aérea e Terrestre.





Agradecimentos especiais aos competentes profissionais Sr. Walter Reis Neto, Gerente Nacional de Vendas (Grupo Agrolatina Spraytec), Sr. Guilhermino Pinheiro, Gerente Comercial do Estado do Mato Grosso (Spraytec MT), Sr. Fabiano Florindo (Proprietário Grupo Florindo) e Sr. Everaldo Dezengrini (CTV Cana Grupo Florindo), por toda a confiança, grande colaboração e pronta atenção durante os trabalhos teóricos e práticos realizados nessa importante região sucroalcooleira do Estado do Mato Grosso.


Pulverizador.com.br - Copyright © 2016

Todos os direitos autorais sobre as marcas, obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem ao Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Jr, idealizador dos sites www.pulverizador.com.br, www.scribd.com/pulverizador e www.pulverizador.blogspot.com ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual. Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a prévia e expressa autorização do Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Junior. A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.

01 abril 2016

3º Tour Fulltec Cana Spraytec 2016 Treinamentos em Tecnologia de Aplicação Aérea e Terrestre (Estado do Mato Grosso)


3º Tour Fulltec Cana Spraytec 2016

Estado do Mato Grosso


Engº Agrº Manoel Ibrain Lobo Junior .'.
Consultor em Tecnologia de Aplicação
Auditor GlobalGAP IFA
lobo@pulverizador.com.br
http://www.linkedin.com/in/pulverizador



Treinamentos Avançados em Tecnologia de Aplicação Aérea e Terrestre




"Consolidação e Efetividade nos Resultados Finais nas Diferentes Modalidades de Aplicação para Diferentes Manejos"

  • Posicionamento do Adjuvante Fulltec na Cultura da Cana de Açúcar
  • Boas Práticas nas Aplicações Aéreas e Terrestres

As demonstrações práticas a serem realizadas em campo, durante o evento 3º Tour Fulltec Cana Spraytec 2016, objetivam classificar as características funcionais e técnicas do adjuvante FULLTEC (SPRAYTEC AGROLATINA) e o seu desempenho como condicionador de calda através da análise visual dos efeitos desejáveis desse produto pelo mercado agrícola do Brasil.

Serão realizados treinamentos teóricos e práticos em regulagem e calibração dos atomizadores rotativos de tela Microspin, Micronair, Travicar, etc, atomizadores rotativos de disco Turbo-Aero CBB, Travicar, etc, bicos hidráulicos disco-difusor (Disc-Core), bicos defletores CP, dentre outros.


ARD Turbo Aero CBB


ART Microspin


ARD Travicar


ART Travicar



Serão realizados trabalhos práticos com aeronaves agrícolas Air Tractor 802, Air Tractor 502, Cessna Ag-Truck, Cessna Ag-Wagon, Ipanema, dentre outros, objetivando demonstrações de pulverizações em diferentes volumes de calda e a seleção de tamanhos de gotas em função das condições meteorológicas, localização dos alvos biológicos, estágio da cultura da cana, dentre outros fatores.


Trabalhos teóricos e práticos desenvolvidos durante o 2º Tour Fulltec Cana Spraytec 2015 (Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul):

Usina Sonora (Sonora - Estado do Mato Grosso do Sul)






video


Destilaria Cooperb (Lambari D'Oeste - Estado do Mato Grosso)







video


Coprodia (Campo Novo do Parecis - Estado do Mato Grosso)







video



Usinas Itamarati (Nova Olímpia - Estado do Mato Grosso)












Usina Barralcool (Barra do Bugres - Estado do Mato Grosso)











video



O objetivo das demonstrações de aplicação aérea na cultura da cana-de-açúcar foi observar na prática a capacidade do adjuvante FULLTEC de reduzir a deriva na pulverização de gotas produzidas com classificação de tamanhos "finas para muito finas" (80 - 150 micra) em condições meteorológicas extremamente adversas (altas temperaturas, baixa umidade relativa e fortes rajadas de vento).

Agradecimentos especiais aos idealizadores e organizadores desse vitorioso evento, Sr. Guilhermino Pinheiro e Sr. Everaldo Dezengrini, competentes profissionais das inovadoras empresas Spraytec - Grupo Agrolatina e Florindo Agropecuária.

Agradecimentos ao grande amigo Samuel Guerreiro, por toda a atenção e grande colaboração durante os trabalhos teóricos e práticos do 2º Tour Fulltec Cana Spraytec 2015, realizados nessas importantes regiões sucroalcooleiras do Estado do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.



Pulverizador.com.br - Copyright © 2016


Todos os direitos autorais sobre as marcas, obras ou criações de qualquer natureza disponibilizadas neste site, pertencem ao Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Jr, idealizador dos sites www.pulverizador.com.br, www.scribd.com/pulverizador e www.pulverizador.blogspot.com ou a terceiros que autorizaram o uso de sua propriedade intelectual. Sendo assim, é terminantemente vedada a distribuição, representação, publicação, uso comercial e/ou utilização de tais materiais, no todo ou em parte, sem a prévia e expressa autorização do Engenheiro Agrônomo Manoel Ibrain Lobo Junior. A violação destes direitos é crime, e seu infrator está sujeito às penalidades legais previstas nas Leis 9.610/98 e 9.279/96 e no art. 184 do Código Penal Brasileiro, bem como ao pagamento de indenização pelos prejuízos causados.